One Comment

  1. Verônica Sol
    29 de junho de 2015 @ 20:40

    Bem esclarecedora esta informação. Todos os dias venho explicando para amigos e familiares, como funciona esta manobra para colocar a culpa das crises em cima do funcionalismo. Infelizmente a população não entende que os cortes na saúde, na segurança e na educação, é exatamente pra causar este furor da opinião pública contra os servidores, pra por a culpa na folha de pagamento. Enquanto as pessoas não entenderem como funciona esta engrenagem, não vão saber votar, não vão fazer esta turma entender que eles é que ganham muito sem fazer nada, e ainda aproveitam a viagem para explorar muitos Ccs, que suam a camiseta fazendo campanha…A perseguição ao servidor público está cada vez mais violenta, mas todos querem uma boquinha. Estudar para um concurso nem pensar, é muito pra cabeça. É mais fácil acreditar e sair espalhando tudo que a imprensa publica.

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta

One Comment

  1. Jorge Loss
    29 de abril de 2015 @ 17:43

    https://www.facebook.com/groups/sindicamara/

    Passando só para lembrar da Assembléia Geral Amanhã as 10 horas no Auditório Ana Terra

Deixe uma resposta

One Comment

  1. Jorge Loss
    24 de abril de 2015 @ 01:58

Deixe uma resposta

One Comment

  1. William Kraemer
    20 de abril de 2015 @ 18:01

    Os aprovados no último concurso da CMPA estão bastante apreensivos com relação a esse projeto e sua repercussão, principalmente no que diz respeito a um eventual prejuízo aos chamamentos. O concurso vence em Maio de 2016, e desde 2012 quando foi homologado, o chamamento foi até a classificação 33º do cargo de Assistente Legislativo, sendo que deste somente 21 estão em efetivo exercício. Isso é menos de 1/3 dos aprovados neste concurso, que foi o mais difícil da história da CMPA, o que por si só já demonstra a qualidade dos aprovados. Sabemos que há 11 cargos vagos e mais vagarão este ano devido às progressões. Somente suprindo essas vagas, considerando a média de 30% de desistências que vigorou até o momento, já faria o chamamento passar do 50º colocado, fazendo o patamar ultrapassar a casa dos 50% dos aprovados.

    Além disso, que é líquido e certo, sabemos também do enorme contingente de servidores que já poderiam estar se aposentando e não o fazem em virtude de abono permanência, horas extras e outras vantagens que não podem ser levadas para os proventos, o que tira a oportunidade de novos talentos ingressarem e qualificarem os quadros da CMPA, contribuindo para a melhoria dos trabalhos da casa. E também há o aspecto financeiro, no processo de troca de um salário de final de carreira por um de início, e a repercussão financeira positiva que essa substituição financeira traria.

    Falo por mim. Não sei o que esse chamamento significa ou repercute na vida dos demais aprovados. Mas para mim, significa uma guinada de 180º graus na vida e no futuro dos meus filhos. Por eles estudei à exaustão para esse concurso, e por ter ficado em 54º na classificação tinha a certeza do chamamento tendo em vista que no último concurso realizado em 2001 (há 14 anos atrás) foram chamados os classificados até a posição 65º.

    Perder faz parte da vida, mas ver a porta fechar estando à um passo da soleira é triste demais.

    Mas o jogo só termina quando o juiz apita.

Deixe uma resposta

2 Comments

  1. Jair Machado
    21 de março de 2015 @ 00:14

    Parabéns, pela bela homenagem

  2. Eduardo Macedo
    21 de março de 2015 @ 03:32

    Márcia, parabéns pela sensibilidade na escrita. Que você escreve bem eu já sabia através do blog da informática, agora vi que és escritora de corpo e alma.

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta